O Home Office e ou trabalho em casa vem se expandindo no Brasil com o avanço das tecnologias.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

O PONTO DE EQUILÍBRIO


equilibrio

Estou mais uma vez atrasada com minhas postagens, mas sempre que possível estarei voltando aqui. Inclusive tenho além do tema acima uma novidade para contar. Eu comecei a aprender a fazer uns sapatos customizados é claro que é para meu uso próprio nada para vender, mas como estamos falando aqui sobre empreendedorismo se houver alguém que quiser aprender para vender é um bom negócio e da para ganhar um bom dinheiro e os custos variáveis para isto é pouco. Vou tirar uma foto dos meus e assim que possível posto aqui e também conto como se faz postando links de alguns blogs que também dão dicas aguentem a curiosidade que logo posto. Agora vamos ao tema.

Ponto de equilíbrio.




PE
O ponto de equilíbrio das contas de sua empresa é dinâmico, porque o mercado está sempre em movimento. Você sabe calcular o ponto de equilíbrio do seu negócio? Quanto dinheiro precisa entrar ou quantas unidades de um produto ou serviço precisam ser vendidas para cobrir todos os seus gastos?
Uma bicicleta precisa estar sempre em movimento para permanecer em equilíbrio.
Uma empresa também é assim: não pode perder o equilíbrio para continuar evoluindo.
Ponto de equilíbrio em quantidade:
O ponto de equilíbrio em quantidade é o número de unidades que você precisa vender para cobrir o custo fixo de sua empresa.

Como calcular o ponto de equilíbrio em quantidade - passo a passo
Primeiro passo:
Anote o custo fixo de seu negócio. (ver os números na empresa)
Segundo passo:
Anote a margem de contribuição. (ver os números na empresa)
Terceiro passo:
Divida o custo fixo pela margem de contribuição e encontre o Ponto de equilíbrio em quantidade.

custo fixo/margem de contribuição = ponto de equilíbrio em quantidade


Ponto de equilíbrio em  valor monetário:
O ponto de equilíbrio nem sempre é calculado pela quantidade do produto. Pode ser calculado, também em dinheiro. Para quem trabalha com mais de um tipo de produto ou serviço esta é a melhor forma de calcular o ponto de equilíbrio.
O ponto de equilíbrio em valor monetário é quanto uma firma precisa faturar para cobrir todas as despesas sem ganhar nem perder nada.

Para calcular o ponto de equilíbrio em valor monetário temos de encontrar, primeiro, o índice da margem de contribuição.

Índice de margem de contribuição
Índice neste caso é uma porcentagem de um todo. Sabendo a porcentagem podemos calcular valores. 

Como achar o índice de margem de contribuição - passo a passo

Primeiro passo:
Descobrir a margem de contribuição por produto que, como já sabemos , é o resultado do preço de venda menos os custos variáveis. (ver os números na empresa)

Segundo passo:
Dividimos  a margem de contribuição  pelo preço de venda por produto  e encontramos a margem de contribuição por produto. (ver os números na empresa)

margem de contribuição/preço de venda por produto = índice de margem de contribuição

Como  calcular o ponto de equilíbrio em valor monetário:

Calculamos o ponto de equilíbrio em quantidade usando a margem de contribuição por produto

custo fixo / margem de contribuição por produto = ponto de equilíbrio em quantidade de produtos

Para calcular o ponto de equilíbrio em valor monetário usamos o índice de margem de contribuição por produto 

custo fixo /índice de margem de contribuição por produto = ponto de equilíbrio em valor monetário

segunda-feira, 21 de abril de 2014

OS NÚMEROS DA EMPRESA


 calculadora-antiga-precisa-novo-cartucho-casio-fr-2600_MLB-O-3505744785_122012

Eu fiquei algum tempo sem postar por problemas particulares e pessoais, mas hoje voltei e vou falar um pouco sobre os números da empresa.

Os números da empresa

Além de conhecer o mercado e situar-se nele, o empreendedor tem de saber com clareza o que ocorre com os números de sua empresa.
Conheça os principais conceitos, calcule alguns números básicos do seu negócio e saiba como fazer o monitoramento sistemático, anotando e verificando regularmente se os números e informações da empresa estão dentro do planejado.
É hora de conhecer, com detalhes, os números e os conceitos de finanças que vão ajudar no gerenciamento da empresa. Custo fixo, custo variável e margem de contribuição.

Custo Fixo
O custo fixo é a soma de todas as despesas mensas de uma empresa que esteja funcionando, mesmo que não venda ou não preste nenhum serviço. São despesas de aluguel, material de escritório, recepcionista, contador, a taxa de IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano, luz, água e telefone.

Pró-labore
Pró-labore e lucro são diferentes e não devem ser confundidos.
O pró-labore remunera o trabalho do proprietário ou sócios que gerenciam a empresa é um Custo fixo, uma espécie de salários dos donos. O lucro remunera a empresa. Na hora de investir em novos equipamentos ou tirar a firma do sufoco num momento de crise, ao invés de pedir um empréstimo, você pode usar o Lucro. Ele serve, também, para remunerar o Capital investido na empresa. Se ao invés de colocar dinheiro numa poupança alguém aplicar na sua empresa esse dinheiro deve ser remunerado. Essa remuneração vem do lucro. Um sócio que entra apenas com capital não recebe pró-labore.

Custo Variável
Custo variável é o custo do material e dos insumos, ou seja, tudo que é consumido para você produzir ou prestar um serviço.
Os impostos pela venda da mercadoria ou pelo serviço também serão parte do seu custo variável. A comissão que o vendedor recebe sobre as vendas também varia, assim como outras taxas e cobranças sobre cada produto ou serviço. Tudo deve ser considerado um custo variável.
Dependendo do tipo de negócio, algumas despesas podem ser divididas entre custo fixo e custo variável.
As despesas de luz e água que variam de acordo com a produção, venda ou prestação de serviço, não são consideradas como um custo fixo. Elas fazem parte do custo variável, porque variam de acordo com o que é produzido.
Numa lavanderia, por exemplo, a água e a energia que são gastas para lavar e passar a roupa são partes do custo varável. Já a água e a energia utilizadas no escritório dessa mesma lavanderia, são partes do custo fixo.


Margem de contribuição
Chama-se margem de contribuição a diferença entre o preço de venda e o custo variável de um produto ou serviço, porque este valor contribui para o pagamento do custo fixo da empresa.
Conhecer a margem de contribuição de um produto serve para saber se o preço de venda paga o custo variável do produto. Serve também para saber se o preço de venda é suficiente para cobrir o custo fixo da empresa e gerar lucro.
preço de venda  custo variável = margem de contribuição
Fonte:  Sebrae
Até a próxima postagem, onde falarei de comportamento empreendedor.

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

O TRABALHO EM CASA HOJE


trabalho em casa



Estava avaliando através do meu novo emprego, onde não vou escrever muita coisa, pois ainda estou pesquisando.
Há antes de mais nada Feliz ano novo a todos, estou há algum tempo fora do blog por falta de tempo, mas quando possível vou voltar a postar um pouco sobre empreendedorismo e um pouco sobre o trabalho em casa.



E como ia dizendo acima as empresas estão investindo muito em segurança e aumentando o trabalho em casa e quando o trabalhador precisa viajar com a família, eles tem alternativa de segurança para que o mesmo possa viajar e acessar o trabalho de onde estiver sem que precise estar no seu local de trabalho podendo assim trabalhar em horários flexíveis e estar em qualquer lugar com sua família.

Acredito eu que em pouco tempo não haverá mais desculpas para o trabalho em casa, somente precisa é claro que as empresas de infraestrutura de internet melhore sua performance distribuindo assim mais internet com melhor velocidade em todo o Brasil, principalmente na grande São Paulo.

Até mais…

Logo volto com novidades.